Ele amou gente

  • fevereiro 24, 2018
  • By Alcindo Almeida
  • 0 Comments

Quando medito no amor de Jesus, evidentemente percebo que foi mais do que palavras. Ele colocou seu amor por nós em ação do modo mais surpreendente. Ele sacrificialmente entregou a sua própria vida por nós. Ele disse: Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos. Podemos ter certeza de seu amor por nós quando pensamos como foi sua entrega. O texto de Isaías afirma que Ele foi desprezado, Ele foi o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente Ele tomou sobre si a nossa enfermidade, e a nossa dor levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa da nossa iniquidade; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Que amor profundo por pecadores, Ele sofre, padece, é humilhado, abandonado e completamente desfigurado por causa de nós. Ele nos ama realmente até o fim. Ele não desiste de nós naquele madeiro terrível. Ele completa a obra de redenção por causa desse eterno amor! Hoje somos livres da condenação eterna porque Ele nos amou até o fim!
Jesus entregou sua vida por nós, e pagou a nossa pena, a despeito de sermos infinitamente imerecedores de tal graça. Ele nos amou ate o fim, dando sua vida em nosso resgate. Louvado seja a Trindade que nos amou através de Jesus Cristo de Nazaré, amou pecadores que foram desobedientes, amou gente que rompeu com o Ele. Jesus é o nosso amado, aquele que pendurado num madeiro, trouxe redenção e graça para nós! (Alcindo Almeida).

Você também pode gostar

0 comentários