Deus usa pessoas no anonimato

O texto de 1 Samuel 16.11 afirma: Então perguntou a Jessé: Estes são todos os filhos que você tem? Jessé respondeu: Ainda tenho o caçula, mas ele está cuidando das ovelhas. Samuel disse: Traga-o aqui; não nos sentaremos para comer até que ele chegue. 
Quando olhamos para a escolha do novo rei de Israel pela instrumentalidade de Samuel, percebemos que Davi foi o último a ser visto. Ele entra na história anonimamente, referido sem a menor importância pelo pai como apenas o caçula e o seu pai diz: Ainda tenho o caçula, mas ele está no campo cuidando das ovelhas. Com certeza Davi era alguém que não seria forte candidato para uma posição de prestígio. Como Davi estivesse ausente, e a maior parte do tempo ignorado enquanto apascentava as ovelhas, ninguém tinha pensado em chamá-lo para estar em Belém naquele dia.
O fato é que Davi foi o escolhido e ungido. Escolhido não porque viram algo nele. Nem seu pai, nem seus irmãos e nem mesmo Samuel, mas foi escolhido por causa do que Deus viu nele. Ele foi escolhido para viver na glória de Deus. Eugene Person fala sobre Davi e traz algumas reflexões: 

Não menosprezemos as pessoas que escolhidas para a missão:

Já vi pessoas ridicularizando outros porque não são qualificados, porque não sabem tais procedimentos. A vida de Davi é o ensino que Deus usa pessoas sem fama, usa pessoas no anonimato para sua glória. Deus vê o coração e não o exterior: Como medimos as pessoas pela aparência. Com essa atitude chegamos a humilhar pessoas, menosprezá-las e até ridicularizá-las.

Deus nos escolhe não pelo que fazemos, mas sua graça: 

A graça é a base divina para nos escolher no Reino. A graça nos traz identidade e Davi não só foi escolhido, como se tornou o maior rei que Israel já teve. Alguém forte, destemido, sério e extremamente relacional. Somos agraciados por Deus sendo vasos: Ele escolheu o menino do campo, mesmo seu pai se esquecendo de apresentá-lo ao profeta e, na verdade, talvez ele nem mesmo tivesse notado. E para seus irmãos, era um joão-ninguém.

Deus não nos esquece nunca: 

O Deus que nos salvou está conosco, todos que cercavam Davi reconheceram a direção e a graça divinas. Ele é a prova viva de que Deus nunca nos abandona, mesmo que sejamos simples e os últimos da fila! (Alcindo Almeida).

Você também pode gostar

0 comentários