Uma experiência de fé

O texto de Romanos 4:3 afirma: Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Quando Abraão saiu do seu clã, da sua terra, do seu habitat e foi para o de Deus, ele creu que, de fato, seria constituído por pai de muitas nações perante aquele no qual ele acreditava, tinha total confiança e fé. Ele sabia quem era Deus, aquele que vivifica os mortos e chama as coisas que não são, como se já fossem. Abraão sabia em quem confiar, ele teve uma experiência de fé e de entrega ao seu Deus. Ele confiava no poder extraordinário de Deus para fazer coisas impossíveis na sua jornada, até se tornar o pai das nações. 
Abraão segue em frente todos os dias da sua vida juntamente com Sara, crendo no poder e na ação de Deus. É assim no encontro com Abimeleque, com Melquisedeque. É assim no relacionamento com Ló, é assim na preocupação com o seu servo em buscar uma esposa da parentela para o seu filho Isaque. Abraão crê na ação e no poder de Deus. 
Da mesma forma somos convidados para crer no poder de Deus sem vacilar e sem desconfiar. Crer que o Eterno pode fazer milagres profundos em nossa caminhada. Que o Eterno Deus pode restaurar, perdoar, curar, tornar as coisas novas em nosso viver. Ele pode todas as coisas pelo seu poder extraordinário. 
Fico constrangido ao ler Romanos 4 e ver o que Deus fez na vida desse patriarca da fé. Ele fez um homem sem perspectivas de ser pai, realizar esse desejo com 100 anos de idade! O texto sagrado afirma: E não enfraquecendo na fé, não atentou para o seu próprio corpo já amortecido, pois era já de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara. E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus, e estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer. Assim isso lhe foi também imputado como justiça (Romanos 4:19-22). Deus bendito, dá-nos essa fé concentrada não em nós, mas na tua graça e fidelidade! (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas