Leituras em maio de 2017



1. GROESCHEL, Craig #Naluta. São Paulo: Editora Vida, 2017. Neste livro atual e transformador, Craig encoraja os leitores que anseiam reassumir o controle de suas vidas e colocar Jesus em primeiro lugar novamente. Ele traça valores bíblicos que todos os seguidores de Cristo sabem que são essenciais, e ainda mais importantes para nosso mundo exaurido e centrado em si mesmo. Quanto mais você faz comparação, menos satisfeito fica. Quanto mais interagimos online, mais sentimos falta de uma intimidade face a face, mas o pior ainda está para ser descoberto. Quanto mais filtradas nossas vidas se tornam, mais desafiador fica ser autêntico. Quanto mais expostos à dor do mundo, mais difícil é cuidar. Contém 272 páginas.

2. REDMAN, Beth & Matt. Encontrando Deus no tempo da dificuldade. São Paulo: Editora Vida, 2016. Aprenda a resistir às tempestades da vida com o clamor de “Bendito seja o teu nome” nos lábios. No livro, Matt e Beth apresentam sua experiência de oferecer louvor mesmo quando se enfrenta dificuldade e dor. Sob a ótica dos salmos, revelam como circunstâncias difíceis ou trágicas e as escolhas que você faz podem levá-lo a Deus ou para longe dele. Ao final de cada capítulo, você encontrará perguntas para reflexão pessoal ou estudo em pequenos grupos. O hino de Matt e Beth Bendito seja o teu nome é uma dádiva para a Igreja; ele nos apresenta palavras cheias de fé para declararmos quando parecer que a vida desmoronou ao nosso redor [...]. Eles descrevem alguns dos sofrimentos pelos quais passaram e compartilham as Escrituras que Deus usou para consolá-los. A que Deus compassivo e poderoso nós servimos! Contém 109 páginas.

3. ABUCHAIM, Antonio. Importa renascer. Londrina: Editora Ide, 2015. O Senhor disse: Pelos frutos os conhecereis. Eis porque conhecemos em todas as denominações evangélicas membros, professores, diáconos, presbíteros. pregadores, líderes, pastores, bispos, missionários e teólogos que nunca nasceram de novo. E ao invés de criticá-los, o Espírito Santo deu-me um grande senso de amor por eles, intercedendo, e agora escrevendo este livro como um grito de alarme para que se libertem dessa "geração perversa" e vida infrutífera, sem glória para Deus, e acima de tudo, não desçam ao túmulo sem a certeza do novo nascimento, porque Jesus disse a verdade: Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Contém 80 páginas.

4. PARANAGUÁ, Glenio Fonseca. O Espírito da Cruz. Londrina: Editora Ide, 2017. O humano é o húmus soprado pelo folego de Deus. É o pó, como homem, a fim de viver de viver em relacionamento com o Deus criador. Mas esse homem caiu em tentação, querendo ser como Deus, tornou-se uma pessoa soberba e cheia de si mesmo. O Espírito da Cruz é uma coletânea das “Migalhas que caem na mesa”, alguns artigos do autor, buscando demonstrar o poder da cruz, ao desconstruir esse humanismo arrogante. Contém 63 páginas.
5. PARANAGUÁ, Glenio Fonseca. A soberana vontade de Deus. Londrina: Editora Ide, 2017. Nascemos todos neste mundo caído, escravos do pecado, incapazes de querer nos relacionar com Deus. A nossa vontade não tem qualquer vontade por Deus. Somente pela Vontade de Deus é que nossa vontade será despertada para querê-lo, em nossa existência neste mundo. Este livreto é uma coletânea de sete estudos ministrados para apresentar de forma repetitiva a doutrina substancial da soberana Vontade de Deus, convertendo a nossa vontade à Sua. Espero que esta pequena obra de didática primária, possa servir como um instrumento da graça em favor do povo de Deus. Contém 74 páginas.

6. BEEKE, Joel. Amigos e amantes: como cultivar a amizade e a intimidade no casamento. São Paulo: Vida Nova, 2012. Este pequeno livro não é um manual exaustivo sobre casamento nem faz um estudo profundo sobre seu significado teológico. Em vez disso, ele se concentra em dois ingredientes-chave para um casamento sólido: a amizade e a intimidade sexual. Tomando como base a sabedoria bíblica, especialmente o livro de Provérbios, espero ajudá-los a se aproximarem de seu cônjuge tanto emocionalmente quanto fisicamente. Que o Espírito de Deus sopre sobre o seu casamento, através da Palavra de Cristo, para que as brasas latentes do amor mais uma vez irrompam em chamas, e o fogo do amor seja reabastecido para produzir casamentos que resplandeçam com amor para a glória de Deus! Contém 110 páginas.
7. NGIEN, Dennis. Lutero como conselheiro espiritual. São Paulo: Vida Nova, 2017. Como conselheiro espiritual, Lutero ensinou, por meio de seus escritos, a meditar corretamente sobre a Paixão de Cristo, a preparar-se para enfrentar o horror da morte, a aconselhar os enfermos, a tratar corretamente do sacramento do altar, a orar da forma correta, a extrair benefícios da Oração do Senhor e a viver uma vida de discipulado sob a cruz. Seus escritos têm formato e propósito devocional e catequético, mas estão repletos de substância teológica, fruto de rigorosas reflexões. Refletem a vocação fundamental de Lutero como pastor-teólogo e são exemplos concretos da interface entre teologia e piedade. Contém 256 páginas.

8. MENDONÇA, José Tolentino. Pai nosso que estais na terra. São Paulo: Paulinas, 2013. Com este livro, José Tolentino Mendonça enfrenta um desafio corajoso e difícil: dirigir-se a crentes e a não crentes com as palavras do Pai-Nosso, a oração cristã por excelência, a que Tertuliano chamava "compêndio do Evangelho". O Autor capta no Pai-Nosso uma luz para o humano enquanto tal, uma direção para o seu caminho, enquanto ser humano, ainda antes das suas crenças e das suas pertenças confessionais. A ideia que torna possível semelhante propósito é a de que esta oração exprime de tal modo a humanidade do homem que cada ser humano pode encontrar-se representado no Pai-Nosso. Nesta vontade de dirigir-se também aos não crentes há a madura convicção de que Jesus é "mestre de humanidade", de que o humano é espelho do divino, de que o ser humano é imagem de Deus e de que tudo o que é humano diz respeito ao próprio Deus.  Esta abertura ao outro - e também àquele que não pode, ou não consegue, ou não quer crer - produz um efeito de essencialidade e de simplicidade no olhar do autor, cuja visão da vida e da fé cristã emerge amplamente deste livro. Contém 110 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas