A experiência da dor

Algo que não gostamos de falar é da dor. Mas, ela é um dos processos da construção do nosso ser diante de Deus. A dor na vida nos modela, ela nos faz ser mais. A nossa existência passa pela dor para que percebamos que realmente somos humanos e limitados. Embora a dor produza alguns processos complicados dentro da gente, ela é o sinal de que vivemos. Ela é a prova de que o nosso corpo tem a capacidade de sentir algo. Então a dor não é o fundo do poço, é o inicio de algo que brota novo dentro de nós. 
A grande verdade é que ninguém permanece o mesmo depois da experiência da dor. As dores da nossa alma produzem feridas, mas são cicatrizadas pela graça divina em nós. Quando olhamos para Davi, percebemos o quanto a dor tratou o seu coração. Quando a Cidade de Ziclague foi saqueada pelos amalequitas, Davi ficou com uma dor profunda. O texto sagrado diz que ele se angustiou muito. Houve muito choro naquele dia diante da dor da perda dos queridos familiares. Mas, o texto diz em I Samuel 30:6b: Porém, Davi se reanimou no Senhor seu Deus. 
Na hora da dor, precisamos confiar em Deus. Na hora da dor, precisamos correr para a graça divina. Na hora da dor, precisamos abrir o nosso coração para Deus e dizer o que sentimos. Na hora da dor, precisamos descansar em Deus e esperar pelo socorro e bondade dele. Na hora da dor, não nos desesperemos, apenas tenhamos fé no caráter e na misericórdia do Eterno Deus (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas