Leituras em maio de 2016


1.    PAGÁN, Samuel. Jesus de Nazaré. São Paulo: Editora Hagnos, 2015. O objetivo é escrever uma introdução à vida de Jesus de Nazaré, o qual, logo depois de sua morte, tornou-se o indiscutível fundador de um movimento religioso singular, cujas implicações, repercussões e valores chegaram até o século XXI com dignidade e força. Estudarei fontes bíblicas e não bíblicas, documentos cristãos e não cristãos, descobertas arqueológicas e novas concepções linguísticas e antropológicas capazes de lançar luz sobre a compreensão dessa singular personagem histórica, cujos ensinamentos e mensagem, mesmo depois de dois mil anos, podem produzir reações intensas, apaixonadas, firmes e fortes. Contém 240 páginas.

2.    LEYS, Lucas. Não seja um dinossauro. Guia de sobrevivência espiritual. São Paulo: Editora: Sociedade Bíblica do Brasil, 2014. Conforme crescemos temos que nos adaptar as mudanças que esse crescimento impõe. Faz parte da vida, porém, nessa fase, o jovem precisa de orientação e do direcionamento para que se torne um adulto maduro e saudável espiritualmente. De uma forma bem humorada o livro Não seja um dinossauro, é um verdadeiro guia de sobrevivência espiritual para os adolescentes, abordando assuntos que os ajudarão a terem uma boa formação, de acordo com a realidade em que vivem. Em formato compacto, com ilustrações divertidas e um texto com linguagem atual, guiará o jovem leitor nesse momento de amadurecimento. Contém 106 páginas.

3.    QUEIROZ, Sérgio. Gloriosas ruínas. O caminho bíblico para a restauração. São Paulo: Mundo Cristão, 2015. Um livro para quem está sedento por uma mensagem reconfortante e não menos desafiadora. Ele foi escrito para pessoas que desejam restaurar qualquer aspecto de sua vida que se encontre em ruínas. Com carinho pastoral, sua marca distintiva, Sérgio Queiroz revisita a experiência de Neemias, um simples assistente do rei da Pérsia que assumiu para si a tarefa de reconstruir os muros de Jerusalém e restaurar a dignidade do povo judeu após décadas de exílio na Babilônia. O texto comovente de Sérgio revela-se um guia seguro e gratificante em processos de restauração pessoal, relacional ou social. Contém 173 páginas.

4.    JÚNIOR, Nelson. Eu escolhi esperar. São Paulo: Mundo Cristão, 2015. Numa época em que o relógio parece avançar cada vez mais rápido e em que ninguém tem tempo a perder, escolher esperar pode parecer um contrassenso. Afinal, nada mais recorrente do que a mensagem do sexo sem compromisso, do prazer a qualquer custo e das relações passageiras. Que bom reconhecer que nem todo mundo pensa assim. De fato, milhões de jovens no Brasil, influenciados pela mensagem altamente criativa e não menos contundente do pr. Nelson Junior, decidiram reavaliar suas prioridades e valorizar os bons relacionamentos e a saúde emocional, reconhecendo que o celibato pode ser um caminho viável e prazeroso na busca pelo casamento que valorize ambos e projete uma convivência duradoura, em amor. Contém 160 páginas.

5.    DUQUE, Edson. A vida da alma é a alma da vida. São Paulo: Editora Z3, 2015. O objetivo deste livro é enfatizar que a alma, e não o “eu”, é o cerne da identidade do ser humano. Somente a alma pode suportar o peso da existência. O autor explica o que é a alma a partir do seu papel na vida e argumenta que ela precisa receber de uma Fonte externa aquilo que necessita para fazer a vida acontecer de forma saudável. Ele descreve também, como o desejo se relaciona com a alma. Sem desejo a alma não vive, mas também, a realização dos desejos pode significar a ruína da alma. Aborda a pressa como um mal social e espiritual que adoece a alma e esclarece como a vida pode ser mantida no ritmo de Jesus que sempre esteve ocupado, mas nunca apressado. Estabelece uma conexão entre gratidão, celebração e contentamento, que são as formas por meio das quais, Deus injeta o bem na alma. Contém 159 páginas.


6.    BONGIORNO, Walter. GPS – Encontre a sua vocação. São Paulo: Editora SBB, 2014. A adolescência é uma fase de questionamentos e dúvidas. Quando precisam tomar uma decisão sempre ficam em dúvida de qual caminho devem seguir. Quando é chegada a hora de saber e escolher uma vocação não é diferente. Que bom seria ter um GPS para encontrar a vocação certa, assim, só precisariam seguir o caminho que já foi traçado para eles. Mas será que Deus programou e projetou um GPS para a nossa vida? Onde se consegue um desses? Descubra o que fazer para encontrá-lo no livro GPS – Encontre sua vocação. Em formato compacto, com ilustrações divertidas e um texto com linguagem atual, ajudará o jovem leitor nesse momento de escolhas. Contém 120 páginas. 

Comentários

Postagens mais visitadas