O Deus no AT e NT

A ignorância do cristão mediano a respeito do AT é uma situação lamentável, porque é difícil exagerar a importância que o papel do AT desempenha no NT. Não basta dizer que o AT fornece o contexto histórico e teológico do NT, nem dizer que o AT começa a história que aguarda solução no NT, nem dizer que o AT contém profecias sobre Jesus. Precisamos entender mais duas coisas sobre o AT. Primeiro, o Pai de Jesus Cristo é o Deus de Israel, e para Jesus Cristo o AT é um testemunho válido de sua identidade, de sua natureza e de seu ser. Não podemos identificar o Deus do AT como um Deus irado e o do NT como um Deus amoroso. Eles são o mesmíssimo Deus. Essa identificação é essencial para a fé cristã. Segundo, quando Deus compôs o AT em toda a sua glória e complexidade, também formou um povo que comia, bebia e respirava as próprias palavras do AT. O exílio na Babilônia e suas consequências fizeram o remanescente, o povo de Deus, voltar-se para o estudo de suas Escrituras, aquilo que chamamos de AT (Teologia do Antigo Testamento - Waltke).

Comentários

Postagens mais visitadas