Jezabel: a mulher que zombou a espiritualidade de Israel

Estudo 24
(I Reis 16.29-33)

Jezabel significa: onde está o príncipe?
Quem foi essa mulher?

ü    Ela foi casada com Acabe, um dos reis de Israel (I Reis 16.31-32).
ü    Ela era filha de Etbaal, sacerdote e rei de Sidom, que era a cidade mais importante da Fenícia.
ü    Jezabel introduziu a adoração dos deuses fenícios em Israel.
ü    Recorreu ao dinheiro público para sustentar seus 450 profetas de Baal (deus da terra) mais 400 profetas de Aserá (deusa da fertilidade) I Reis 18.16-19.
ü    Ela tentou de todas as maneiras combater o culto e a adoração ao Deus Eterno.
ü    Os sacerdotes israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto, devido à perseguição dela como rainha (I Reis 18.4).

Há um texto bem sério nas Escrituras que devemos considerar: Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará (Gálatas 6.7). Essa mulher era uma adoradora de Baal que significa senhor ou dono. Os cultos a esse deus desafiavam a adoração ao Senhor Deus de Israel. Os rituais não somente envolviam as práticas imorais sobre a fertilidade como também grandes abominações como o sacrifício de crianças. O texto de Jeremias 19.5 nos mostra claramente isso.
Interessante destacar que o seu casamento serviu para ratificar uma aliança entre Tiro e Israel mediante a qual Onri, pai de Acabe, se fortaleceu – 1 Reis 16.21-30. Algo que também nos chama a atenção é que ela influenciou Acabe no culto a Baal (1 Reis 16.33).
Jezabel fez um estrago diante de todos os profetas de Israel, ela oprimiu e tratou mal a todos. Ela só não conseguiu fazer isso com um, o profeta Elias (meu Deus é o Senhor).
Essa mulher influenciou negativamente Israel – Reino do Norte para cometer idolatrias diante de Deus. E mesmo com a sua influencia negativa, o povo não percebia que havia seca e fome. Então aparece o profeta Elias e adverte o covarde e medroso Acabe. Porque ele se tornou idólatra e:

·                     Fabricou outros deuses (poste-ídolos);
·                     Irritou Deus mais do que todos os reis de Israel – 1 Reis 16.33;
·                     Consentiu na reedificação de Jericó – 1 Reis 16.34 ver Josué 6.26.

Elias, o tesbita da Tisbe de Gileade disse a Acabe: Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra (1 Reis 17.1). Somente depois de 3 anos e 6 meses é que houve chuva sobre a terra. E mais nós conhecemos bem a história, Elias convocou todo o povo de Israel para se encontrar com ele no monte Carmelo. E ele pediu para que trouxessem os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas de Aserá, que comiam à mesa de Jezabel. Acabe convocou todo o Israel e reuniu os profetas no monte Carmelo.
O resultado é que o fogo do Senhor caiu e queimou completamente o holocausto, a lenha, as pedras e o chão, e também secou totalmente a água na valeta.
E quando o povo viu isso, todos caíram prostrados e gritaram: O Senhor é Deus! O Senhor é Deus! (1 Reis 18.38-39).
Isso mexeu profundamente com a tal Jezabel que saiu furiosa atrás do profeta Elias. E mandou mensagem dizendo que o mataria. Ela o ofendeu e cutucou o profeta que pela primeira vez teve medo. Depois de Elias se esconder numa caverna e Deus cuidar dele mostrando que ele não estava sozinho. Elias voltou ao normal e uma profecia foi cumprida em relação a Jezabel e Acabe.
Interessante vermos a ruína do pecado na vida de uma pessoa. E através dos fatos terríveis que aconteceram com ela tiramos alguns princípios:

1.             Cuidado com o que semeamos, porque certamente colheremos:

A maldade de Acabe e Jezabel teve um preço, um dos pecados terríveis foi exterminar os profetas de Deus. A consequência foi terrível. Seu marido foi morto e ela foi devorada por cães num terreno em Jezreel, e ninguém a sepultou e ainda (2 Reis 9.9-10). O texto diz: Então voltaram e contaram isso a Jeú, que disse: Cumpriu-se a palavra do Senhor, anunciada por meio do seu servo Elias, o tesbita: Num terreno em Jezreel cães devorarão a carne de Jezabel, os seus restos mortais serão espalhados num terreno em Jezreel, como esterco no campo, de modo que ninguém será capaz de dizer: Esta é Jezabel (2 Reis 9:36-37).
O fim dessa mulher e do seu marido foi trágico, os dois colheram o que plantaram. Plantaram maldade e colherem maldade ao quadrado. Como é complicado zombarmos das questões espirituais. Como é terrível trabalharmos com aquilo que é desonesto e mal.
Todos os que semeiam maldade colhem maldade. Todos que agem com indiferença diante da espiritualidade colherão o que é ruim. Esse é um lema para vida.
Então tomemos cuidado com o que falamos, como falamos. Tomemos cuidado com nossas ações e pensamentos. A Bíblia nos ensina a tomar cuidado com o que dizemos, com o que pensamos. Ela nos ensina a sermos sábios em tudo o que fazemos.
Cuidado com a maldade, com o nosso procedimento nessa vida.
Lembrem-se do que Salomão diz em Eclesiastes 12.14: Pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito, inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mal.

2.            Cuidado para não ter um coração duro na presença de Deus:

O nome de Jezabel tem a ver com perversidade e não é por acaso que ninguém gostaria de colocar o nome de uma menina com esse nome. Essa mulher não levou Deus em consideração, não deu ouvidos à palavra de Deus por meio dos profetas. Antes se inclinou a adoração dos deuses. Ela colocou deuses para ser adorados, ela levou seu próprio esposo a idolatria. Essa mulher que deveria ter usado o seu dom de liderança para o bem e na presença do Deus de Israel, fez um estrago na espiritualidade de Israel.
Ela provavelmente deve ter sacrificado até seres humanos. E o fato é que essa mulher foi uma desonra para Israel juntamente com seu marido Acabe. Os dois irritaram profundamente a Deus. E Acabe foi o pior rei até sua época.
Vale lembrar que o nome de Jezabel é encontrado no livro de Apocalipse, na carta à igreja de Tiatira. Seu nome lembra apostasia, idolatria e perversão (Apocalipse 2.20).
A idolatria provocou na vida de Jezabel uma espiritualidade vazia, oca e sem vida.
A dica para nós é o cuidado com a rebeldia, com a quebra do Shalom de Deus na nossa caminhada com ele. A dica é que ouçamos a voz do Eterno Deus pelas Escrituras e através da instrumentalidade dos seus servos. Cuidado com o coração enganoso que quer nos distanciar do Senhor e da sua Palavra.
Olhemos para a Palavra que diz que a desobediência é pior que qualquer coisa nessa vida. Cuidado com o coração duro na presença do Senhor. Por isso, a Bíblia diz que se ouvirmos a voz do Senhor, não endureçamos nosso coração.
Que a graça dele seja sobre nós e que Jezabel seja uma advertência sobre uma vida distante da graça divina.



Alcindo Almeida: membro da equipe pastoral da IP Alphaville

Comentários

Postagens mais visitadas