Estudo 14

Jael: uma mulher decidida e corajosa
Bendita seja entre as mulheres, Jael, mulher de Héber, o queneu; bendita seja entre as mulheres nas tendas (Juízes 5.24).
Ao ler Juízes 4 aprendemos com a história de uma mulher decidida e corajosa, cujo nome, Jael, significava cabra selvagem ou montês. A Bíblia diz em Juízes que ela era bendita entre as mulheres nas tendas. Ela não era judia e, juntamente, com seu marido Héber, fazia parte de uma tribo nômade. Ela e seu esposo eram queneus. Jael não imaginava que seria elogiada por Débora, a juíza de Israel, e por Baraque, o comandante do exército. E pelas palavras deles, percebemos que Deus a considerou amiga de Israel. Jael não imaginava que amaria o Deus de Israel. E esse amor foi demonstrado de um modo inusitado.
• Deus usa a coragem e inteligência de Jael para livra o povo de Sísera:
 No texto de Juízes 4.10 vemos Baraque convocou Zebulom e Naftali para a guerra. No versículo 11 vemos Héber, esposo de Jael, armar suas tendas perto de onde se desenrolava a batalha. Nesta decisão de Héber e Jael, vemos a mão de Deus agindo para, lá na frente, dar vitória aos filhos de Israel que fizeram o que era mau aos olhos do Senhor.
Deus ouviu o clamor deste povo que estava em desobediência e decidiu ajudá-los, pois, o inimigo, comandado pelo capitão Sísera, tinha um grande exército com cerca de novecentos carros de ferro. Aos olhos dos filhos de Deus, era, humanamente, impossível vencer o inimigo. Mas, o Senhor agiria para dar vitória a seu povo. E usou a capacidade de Jael como instrumento.
Ela percebeu que as nuvens varriam o azul do céu e a chuva caía como um manto gigantesco cobrindo o horizonte. Sísera havia marchado para o monte Tabor com os carros. Agora, como seria marchar com os carros no meio do Vale inundado?
O fato é que os exércitos caíram diante de Israel e Sísera foi parar na tenda de Jael que não era uma mulher violenta, mas ela sabia quem estava hospedado na sua casa: um homem de guerra que estava lutando contra Israel. E ela o acolheu para dentro, colocou uma coberta, ele lhe pediu água e assim ela o fez dando um odre de leite. E depois do pedido dele para que ela o protegesse conhecemos a história e sabemos que ela sabendo que ele pegara no sono, pegou uma estaca da tenda e um martelo e o matou de maneira objetiva.
Interessante que quando olhamos para a atitude de Jael ficamos chocados. Mas, Deus não a incrimina de nada. E é tida como um instrumento usado por Deus para dar vitória a seus filhos. Percebemos aqui uma mulher além de corajosa, também sábia, pois, esperou o momento certo para atacar o inimigo.
• Para aplicar na vida:
  Claro que não sairemos matando ninguém e nem os nossos inimigos na vida. Mas, aprendemos que essa mulher resolve o problema que tem na sua casa com sabedoria e prudência. Ela espera o momento exato para atacar o comandante. Ela sabia que ele era um problema sério para a nação de Israel. E ela se torna um instrumento nas mãos de Deus para proteger o povo de danos maiores. Sejamos sábios naquilo que fazemos na vida, cuidado com as estratégias erradas para fazer algo de bom para a vida de pessoas que nos cercam.
  Não adianta ser somente corajosos e sábios, precisamos estudar a hora agir e saber quando e como fazer. Percebemos a estratégia de Jael, ela pensa quando fazer o serviço, ela estuda todas as possibilidades para atacar o comandante.
  Como Jael também enfrentamos batalhas tanto materiais como espirituais e, muitas vezes, e precisamos depender de Deus que cuida de nós e age através de nós por sua graça.
  Apesar de ser um processo de morte, o Senhor abençoou cada ação de Jael. Ela já conhecia os filhos de Deus e já conhecia, também, o Deus desse povo. Ela começou a se preparar para exterminar o último representante dos inimigos do povo de Deus.
O resultado da ação de Jael está no cântico de Débora e Baraque: Bendita seja entre as mulheres, Jael, mulher de Héber, o queneu; bendita seja entre as mulheres nas tendas.
 
• Pensemos sobre isso:
• Deus realiza seus propósitos e usa pessoas comuns para o cumprimento deles;
• Mesmo no meio da desobediência Deus olhou para o seu povo e usou uma mulher para destruir o inimigo do povo;
• Não podemos resolver as demandas da vida sozinhos, precisamos da ação de Deus em nós e por nós;
• Precisamos nos equipar com as ferramentas espirituais de Efésios 6.10-18.
_________
Pr. Alcindo Almeida - algumas partes são do livro: Elas - 52 Mulheres que marcaram a historia do povo.


Comentários

Postagens mais visitadas