Meditando em Lucas 5.8

Eu li o livro de Dallas Willard Renovação do coração e ele tem um capítulo que dedica um assunto sério: a maldade do coração humano e a necessidade de limpeza na presença do criador. Ele afirma que ninguém nasce de novo para continuar sendo o que era antes. Por isso a estranheza que tal falta de solidez espiritual lhe causa – fraqueza esta que, a seu ver, tem sido a ruína do povo de Deus. Afinal, não deveria ser comum encontrar um número tão grande de cristãos envolvidos em pecados sexuais, improbidade financeira e tantos outros desvios morais. O que falta a essa gente que carrega o nome de Cristo, mas se recusa a imitar o caráter do Salvador? A resposta está em uma renovação do coração pela transformação do Espírito diariamente em nós. Precisamos nos harmonizar diariamente com a vontade do Criador. E este processo só acontece com rendição da vida na presença do Pai. E francamente falando, temos dificuldades de viver assim todo dia! Porque não entendemos bem o que significa vida de adoração constante diante de Deus. E o resultado é que passamos a não ter tanto medo do pecado e o racionalizamos sempre! Aqueles que adoram a Cristo de verdade e com todo coração se prostram de joelhos reconhecendo sua grandeza e majestade. Estes de fato contemplam e recebem a graça de Deus Pai. Pedro nos ensina que a vida cristã significa rendição e quando fazemos isso em nossa vida Cristo se reproduz em nós. Quando nos prostramos como Pedro fez diante de Cristo o Espírito Santo manifesta a graça de Deus em nós (Alcindo Almeida). 

Comentários

Postagens mais visitadas