Uma consciência da santidade de Deus

- Texto para reflexão: Moisés pensou: “O que está havendo aqui? Isso é inacreditável! Por que o arbusto não é consumido pelo fogo?” O Eterno viu que ele havia parado para observar o fenômeno e o chamou do meio do arbusto: “Moisés! Moisés!” Ele respondeu: “Sim, estou aqui!” E Deus disse: “Não se aproxime mais. Tire as sandálias dos pés. Você está pisando em solo sagrado”. Ele prosseguiu: “Eu sou o Deus de seu pai: o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó”. Moisés escondeu o rosto, pois ficou com medo de olhar para Deus (Ex.3.4-6).
Às vezes, fazemos o trabalho do Senhor de qualquer maneira, não consideramos a sua obra com reverência e achamos que estamos servindo a qualquer um. No encontro com a majestade de Deus Moisés entende que sua vida deve ser marcada pela reverência diante do seu Deus. Por isso, imediatamente ele se prostra em rendição diante do seu criador e Senhor. Moisés tira as sandálias dos seus pés porque ele entende pela graça do Senhor que aquele a quem ele serve, é um Deus santo, puro e separado dos pecadores.
Quanto nós precisamos dessa visão de reverência diante do nosso Deus, visão que fazia parte da vida dos monges dos Séculos passados, homens que tinham um fim na vida, Deus e não se desviavam deste propósito por outra finalidade. Um monge vivia no segredo da face de Deus. Um monge queria estar imerso na presença santa e divina do eterno Deus. 
Quando temos uma visão da reverência diante de Deus andamos com cuidado e seriedade na vida cristã e somos cada vez mais levados a nos inclinar e nos prostrar diante do Eterno Deus.

_________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas