A Bíblia A Mensagem - Gn.22 - segunda parte


Finalmente, chegaram ao lugar indicado por Deus. Abraão edificou um altar e arrumou a lenha sobre ele. Depois, amarrou Isaque e o pôs sobre a lenha. Em seguida, estendeu a mão e pegou a faca para matar o filho. Na mesma hora, um anjo do Eterno chamou-o do céu: “Abraão! Abraão!” “Pois não. Estou ouvindo.” “Não baixe a mão sobre o garoto! Não toque nele! Agora sei quanto você teme a Deus e como é destemido. Você não vacilou em pôr seu filho, seu filho amado, sobre o altar para oferecê-lo a mim”. Abraão ergueu os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto. Ele pegou o animal e o sacrificou como oferta queimada em lugar do seu filho. Abraão deu àquele lugar o nome de Javé-Jiré (Deus Providenciará). Foi daí que veio a expressão: “No monte do Eterno, ele providenciará”. O anjo do Eterno falou do céu pela segunda vez a Abraão: “Prometo, e essa palavra é do Eterno, que o abençoarei, porque você foi até o fim nessa questão e não se recusou a entregar-me seu filho amado. Como eu o abençoarei! Farei que seus filhos sejam tão numerosos quanto as estrelas no céu e a areia da praia! E seus descendentes derrotarão os inimigos. Todas as nações da terra serão abençoadas por meio de seus descendentes, pois você me obedeceu”.

Comentários

Postagens mais visitadas