Leituras no mês de agosto de 2012

COSTA, Ricardo. Líderes que fazem a diferença. Brasília: Editora Palavra, 2012. Uma frase resume todo o livro: A liderança no Reino de Deus é produto de nosso serviço sacrificial em imitação a Jesus Cristo. Ele contém 96 páginas.

NOUWEN, Henri. Formação espiritual. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2012. Para viver espiritualmente precisamos buscar respirar no ritmo do Espírito e nos mover em direção a Deus, enquanto enveredamos pelo caminho da fé. Para isso, precisamos estar atentos, identificar as condições e seguir os movimentos sutis do Espírito em nosso coração e vida. Os grandes movimentos, de acordo com Nouwen, são da opacidade para a transparência, da ilusão para a prece, da tristeza para a alegria, da mágoa para a gratidão, do medo para o amor, da exclusão para a inclusão e da negação para a aceitação da morte. Estes sete movimentos e muitos outros constituem o caminho do coração, o caminho da formação espiritual. Contém 223 páginas.

BOMILCAR, Nelson. Os sem igreja. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2012. No atual contexto da igreja cristã evangélica brasileira, um novo tipo de cristãos tem surgido, os "desigrejados". Para eles, a igreja institucionalizada deixou de fazer sentido. Desde novos na fé, que nunca se mantiveram em uma comunidade, até pastores que abandonaram os púlpitos após anos de pastoreio, a multidão de cristãos fora das igrejas não para de crescer. Nelson Bomilcar, pastor e músico, tem ouvido constantemente as queixas de pessoas que se definem como "sem-igreja" ou "desigrejadas". Serão apenas pessoas feridas, desiludidas com os erros e pecados de lideranças despreparadas ou mesmo mal intencionadas? Será que foram os erros dos próprios desigrejados na caminhada? Será que os próprios desgastes relacionais foram a causa? Talvez, mas os considerados sem igreja são pessoas que trazem perguntas relevantes e urgentes para a ekklesia de Jesus Cristo. O livro propõe encontrarmos caminhos para o acolhimento e cuidado pastoral destas pessoas. Contém 224 páginas.

WHITE, John. O caminho para a santidade. Rio de Janeiro: Textus, 2005. As páginas deste livro trazem força e estímulo para aqueles que buscam se aproximar mais de Deus e experimentar mais de Sua santidade. A primeira seção deste livro fala sobre descer de nosso pedestal. O primeiro capítulo trata da definição de santidade e analisa o amor que Deus, totalmente santo, sente pelos seres humanos. O capítulo dois mostra como a leitura bíblica pode se tornar uma prática essencial para alcançar a santidade. A descida do pedestal acontece quando entendemos que recebemos a Bíblia não para dominá-la, mas para que o Deus que a entregou a nós possa nos dominar enquanto a lemos. Assim, o intuito não é a pessoa dominar as Escrituras, mas ser dominada por elas. Além disso, poucos admitem, até para eles mesmos, que são completamente incapazes de vencer pecados contra os quais vêm lutando há muitos anos. Essa relutância resulta do orgulho, assunto que abordo no terceiro capítulo. É necessário olhar com muito cuidado para o primeiro pecado, o orgulho. Arrepender-se dele significa descer do pedestal. Contém 216 páginas.

STEVENS, Paul. A hora e a vez dos leigos. Minas Gerais: Editora Ultimato, 1998. Stevens mostra que a tarefa principal do pastor não é fazer, mas equipar. Ele argumenta que nem sempre o modelo do pastor assalariado, de tempo integral, é o melhor. A igreja precisa também de pastores que exerçam outra profissão. A hora e a vez dos leigos é um livro cheio de ideias que desafiam os conceitos tradicionais: O melhor treinamento do pastor ocorre na igreja e não no seminário, Cada crente possui um ministério e tem a responsabilidade de exercê-lo, O pastor “fazedor de tendas” traz uma contribuição sem igual para a igreja quando trabalha em equipe, A liderança da igreja deve estar nas mãos de uma equipe pastoral formada por pessoas consagradas e experientes. Aprenda com alguém que teve a coragem de recomeçar tudo aos 37 anos de idade: Depois de 15 anos ensinando a Bíblia como pastor-mestre, fui ser aprendiz de carpinteiro. Mas, para mim, aquele mergulho no mundo dos leigos era a única maneira de ganhar base experiencial para um ministério mais amplo de preparação de líderes. Contém 199 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas