Somos tentados a viver sem sentido

Lendo o livro do Ricardo Barbosa, ele chama a atenção para o fato de que somos tentados a dedicar nossa existência a ganhar, comprar, competir, acumular, sem saber exatamente para quê. Aceitamos a mediocridade como um padrão, afinal, todos vivem e pensam assim. Somos puxados para baixo o tempo todo acreditanto que a vida é assim mesmo. Mas, há algo que transcende a futilidade do nosso tempo.
Jesus no seu sermão do Monte nos convida a não andar anciosos pela vida, há coisas mais nobres. E o mais nobre é buscar o Reino dele em todos os lados da nossa vida. É o que diz o versículo 33 de Mateus 6. O problema terrível é que sabemos de cór esse texto, porém, não sabemos vivê-lo porque somos tentados pela ilusão do ter mais do que ser. Então, trabalhamos para ter, lutamos para ter. Atropelamos um monte de facetas da vida em função do ter e ter.
Muitas vezes somos como aquele rico louco da parábola contada por Jesus em Lucas 12.13-21. Ele vive  em função do terreno, ele se acha. Ele chega a dizer que a sua alma tem em depósito muitos bens para muitos anos. E a palavra a ele é: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado, para quem será? Jesus tem uma resposta séria: Assim é o que entosoura para si mesmo e não é rico para com Deus.
Como precisamos pensar mais sobre o Reino e vencer esta tentação de viver em busca do sentido humano, material e finito. Precisamos pensar como Paulo que dizia: Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação em Cristo Jesus!

________________
Alcindo Almeida - Equipe pastoral da IP Alphaville.

Comentários

Postagens mais visitadas