Leituras no mês de dezembro de 2011

Paranaguá, Glenio Fonseca. A tumba de Adão. Londrina: Ide, 2011. Esta é uma obra singela, mas realmente ousada. Além de penetrar num terreno minado, ao extremo, teve a coragem de se arriscar por "mares nunca dantes navegados". A Tumba de Adão trata-se de um assunto relevantíssimo para a fé cristã; a morte do velho homem, isto é: a morte de Adão, do velho Adão; e, o faz de um modo sem rodeios, ressaltando ainda sobre uma descoberta surpreendente: a Arca da Aliança um móvel verdadeiramente fundamental no processo da redenção, que se manteve sumido da história até 1982, quando foi encontrada nos arraiais de Jerusalém, por um arqueólogo norte americano, Dr. Ronaldo Wyatt. E por que continua incógnita? É isto que vamos tentar ver aqui. Este livro é um dos únicos para as prateleiras das livrarias atuais e foi escrito contra a correnteza do humanismo asfixiante, a fim de esclarecer com objetividade, certos fatos que alguns exegetas descuidados e os historiadores oficiais insistem em omitir das pessoas. Você vai se surpreender com esta leitura, por isso não perca tempo e vá em frente. Contém 112 páginas.

CAMPOS, Herber Carlos de. O habitat humano. São Paulo: Editora Hagnos, 2011. A obra aborda um tema amplo, com forte apelo ao público cristão e, por que não dizer, a qualquer leitor interessado em assuntos ligados à espiritualidade e à natureza humana. Ao tratar das raízes do homem sob a perspectiva bíblica, bem como do propósito de Deus ao criar o homem, O Habitat Humano preenche lacuna importante, uma vez que há pouco material sobre o assunto em inglês e praticamente nada em português. Embora seja indispensável para líderes, pastores, professores e estudantes em geral, o fato de o autor ser um experiente professor torna o livro acessível a qualquer leitor. Contém 178 páginas.

WRIGHT, N. T. O caminho do peregrino. Brasília: Editora Palavra, 2011. Ele fala da jornada espiritual com Deus. Um processo dinâmico e profundo para a vida de comunhão com a Trindade. Contém 160 páginas.

WALSH, Sheila. Respostas de Deus para os dias difíceis. Rio de Janeiro: Thomas Nelson, 2011. A vida é, por definição, cheia de incertezas. O dia ensolarado de hoje pode terminar triste e chuvoso, assim como as nuvens podem se dissipar e descortinar um céu azul e límpido. Da mesma maneira, a vida pode dar muitas voltas inesperadas. Diante disso, como é possível manter a fé e a esperança inabaláveis? Em Respostas de Deus para os dias difíceis, Sheila Walsh aborda dez formas recorrentes de angústia e as orientações de Deus para esses momentos de aflição. São palavras de paz, amor, graça, força e orientação baseadas nos princípios bíblicos e especialmente dirigidas para quem deseja seguir em frente sem medo do que o futuro reserva. Contém 260 páginas.

MURRAY, John. Comentário bíblico Fiel - Romanos. São Paulo: Editora Fiel, 2003. A Palavra de Deus é inerrante e inexaurível! Através dela, podemos cavar tesouros in aeternum. É com esta verdade gravada no coração que o autor desta autêntica obra de arte da literatura cristã dá a sua valiosíssima contribuição aos servos do Deus todo-poderoso. John Murray, em seu prefácio, afirma que “O livro de Romanos é a Palavra de Deus. Seu tema é o evangelho da graça divina, e o evangelho anuncia as maravilhas da condescendência e amor de Deus. Se não nos deixarmos enlevar pela glória do evangelho e não formos introduzidos no Santo dos Santos da presença de Deus, teremos perdido de vista a finalidade grandiosa desse sagrado propósito”. Através de sua obra, o autor nos apresenta, com grande erudição, devoção e espírito submisso à autoridade das Escrituras, uma série de comentários exaustivos sobre cada versículo da carta aos Romanos, resultado de anos incansáveis de estudos dedicados, que denotam seu profundo conhecimento da teologia, da história antiga e das línguas originais das Escrituras. Contém 684 páginas.

LOPES, Hernandes Dias. Comentário de Romanos. São Paulo: Editora Hagnos, 2010. A carta aos Romanos é uma verdadeira enciclopédia teológica. Nesta carta Paulo prova com argumentos irresistíveis a universalidade do pecado, a justificação pela fé, a santificação do Espírito e a eleição da graça. Romanos é, também, uma carta prática, cuja mensagem exalta a Deus e traz esperança para o homem. A carta aos Romanos descortinará essas sublimes verdades, tomando-nos pela mão e conduzindo-nos pelas veredas das doutrinas da graça. Estudar esta carta é como matricular-se na escola superior do Espírito Santo e aprender as verdades mais profundas e mais importantes do cristianismo. Contém 512 páginas.

RAMOS, Ariovaldo. Romanos - Uma carta para hoje. São Paulo: Editora FTB, 2009. Muitos eruditos já produziram comentários sobre a Carta aos Romanos: Barth, Brunner, Lloyd-Jones, Stott, entre outros, sempre com uma abordagem Exegético-Teológica. Nesta obra, porém, o autor faz uma abordagem totalmente nova, quase que devocional, da epístola do apóstolo Paulo. A vantagem disso é que temos um livro contemporâneo, que valoriza os aspectos práticos do viver cristão nele apresentados. Romanos é uma carta que Paulo escreve para apresentar-se, isto é, discorrer sobre seu ministério e entendimento do evangelho, que são suas credenciais. E o nosso desejo, nestes dias difíceis, é que Deus também nos confirme, que nos mantenha fiéis a si, que nos mantenha na paz, pregando o grande mistério de que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo diz Ariovaldo Ramos, que é missionário e teólogo dos mais respeitados da comunidade evangélica brasileira. Contém 120 páginas.

CALVINO, João. Comentário de Romanos. São Paulo: Editora Fiel, 2003. Se porventura conseguirmos atingir uma genuína compreensão dessa Epístola, teremos aberto uma porta ampla de acesso aos mais profundos tesouros das Escrituras. O homem encontra sua justificação única e exclusivamente na misericórdia de Deus, em Cristo, ao ser ela oferecida no evangelho e recebida pela fé. Contém 534 páginas.

REIS, Gildásio. C. René Padilla - Introdução à sua vida, obra e teologia. São Paulo: Arte Editorial, 2011. René Padilha é um dos principais protagonistas do protestantismo latino-americano. Sua influência como pastor, escritor e missiólogo é vasta e vai além das fronteiras da América Latina. Assim, este livro de Gildásio Reis representa uma grande contribuição a todos os interessados numa prática pastoral e numa reflexão teológica em diálogo com a missão integral que inclui, entre os seus vários aspectos, a justiça social, a violência urbana e a responsabilidade ecológica. Contém 256 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas