Frase do livro Mente em chamas

Hj lendo o livro Mente em chamas de J. Houston, uma frase me chamou a atenção:
Temos a tendência de viver do lado externo da vida. Tudo gira em torno de desempenho, de como podemos impressionar outras pessoas. Como cristãos, estamos mais preocupados com a promoção de nossa fé do que com a sua prática privada. Atividade é mais significativa que espiritualidade. Temos medo de ouvir a Deus porque estamos mais preocupados com o que as outras pessoas vão pensar. A mentalidade de rebanho e a tirania do consenso – aquilo que Aldous Huxley certa vez chamou de “intoxicação de rebanho” – nos faz ter medo do isolamento, de encararmos a Deus sozinhos ou na verdade de encararmos nossos sentimentos interiores de culpa e de auto-traição. A leitura devocional, no entanto, é uma questão muito íntima, interior. Ela requer a coragem moral da humildade, da abertura para perspectivas de mudança de vida e do respeito pelo seu próprio ser interior. Ela significa mudança de engrenagem, a fim de que operemos com o temor do Senhor, ao invés de estarmos preocupados com o medo do homem (HOUSTON, James. Mente em chamas, p. 341).

Comentários

Postagens mais visitadas