Leituras no mês de julho de 2010

HOUSTON, James M. A oraçao. Brasília, DF: Palavra, 2009. A oração é profundamente direcionada por aquilo que cremos e como nos comportamos. O caráter de nossas orações será marcantemente determinado pelo caráter de Deus, enquanto o conhecemos e o experimentamos. Contém 320 páginas.
JONES, Martyn Lloyd. Vida no Espírito no casamento, no lar e no trabalho. São Paulo: Pes, 1991. Após cinco sermões de abertura sobre este tema, o autor segue o apóstolo Paulo e trata dos relacionamentos fundamentais da sociedade: casamento, lar e trabalho. Estes assuntos práticos, ele insiste, não podem ser compreendidos corretamente à parte dessas verdades profundas da fé cristã às quais Paulo os relaciona. Isolar a ética da doutrina é incorrer em desastre. Se é verdade que a urgência caracterizou a pregação do doutor Lloyd-Jones, isso se manifesta na maneira em que ele trata destes assuntos. O lar e suas funções, a criação de filhos, os propósitos do trabalho – todos estes estão sendo questionados hoje em dia, enquanto experiência, permissividade e insatisfação com instituições estabelecidas são fatores comuns na nossa sociedade contemporânea, a qual está em dissolução. A única esperança em tal situação se acha num retorno aos princípios básicos dos quais o bem-estar da vida do indivíduo e da sociedade estão absolutamente dependentes. Para conhecermos esses princípios precisamos da Bíblia e, em particular, deste trecho de Efésios exposto e aplicado neste livro. Contém 296 páginas.

HEIM Karl. O que nos espera após a morte? Curitiba: Encontro, 2000. Em nosso tempo tão esclarecido, o tema morte tornou-se um tabu. A TV noticia a morte dos outros, mas ninguém ousa falar da própria morte! Hoje, se evita este assunto mais do que gerações passadas se esquivavam de falar de sexualidade. Também nos púlpitos cristãos pouco se fala do que esperamos após a morte. E são poucos os teólogos que se expõem a tratar deste assunto. Não admira que na hora da morte desespero e solidão inimaginável rendem moribundos e enlutados. Na contramão desta tendência o teólogo Karl Heim interpreta com lucidez primorosa a esperança que recebemos da ressurreição de Cristo. A leitura deste tratado gera alegria e consola profundamente. Contém 72 páginas.

CLARAVAL, Bernardo de. De diligendo Deo – Deus há de ser amado. Rio de Janeiro: 2010. A riqueza e o valor da teologia de São Bernardo de Claraval não se devem ao fato de ter aberto novos caminhos, mas de ter conseguido propor as verdades da fé com um estilo claro e incisivo, capaz de fascinar a quem o escuta e de dispor o espírito ao recolhimento e à oração. Em cada um de seus escritos se percebe o eco de uma rica experiência interior. Em seu amor, Deus cura nossa a vontade e a nossa inteligência enfermas, elevando-as ao nível mais alto de união com Ele, ou seja, à santidade e à união mística. São Bernardo fala, entre outras coisas, disso em seu breve, mas consistente De Diligendo Deo. Contém 64 páginas.

Hybels, Bill. Liderança corajosa. São Paulo: Editora Vida, 2008. Líderes que atuam em 360 graus não direcionam seu dom de liderança somente para o sul, às pessoas sob seus cuidados. Eles também aprendem a liderar para o norte, influenciando os que possuem autoridade sobre eles, e para leste e oeste, ao contagiar seus pares. O mais importante, porém, é que aprendem a manter a agulha da bússola centrada, liderando a si mesmos e mantendo a própria vida em harmonia. Assim, podem oferecer aos outros a melhor liderança possível. Contém 240 páginas.

Swindoll, Charles R. Jesus - o maior de todos. São Paulo: Mundo Cristão, 2008. Mais de 2,000 Passados anos , a figura de Jesus continua em Evidência . Não bastassem OS Se bilhões de Olha você enfileirados ramos nsa Variados fazer santidade SUA Cristianismo Que reconhecem , nsa Pesquisadores Diversos campos das ciências sociais continuum a discutir o verdadeiro papel de Jesus. Distante de controvérsias , Swindoll ressalta uma figura do Salvador da Humanidade e Sua história singular. Um carpinteiro , Vindo das regioes Mais desvalorizadas e esquecidas da Palestina, revela o amor de Deus e Sua Paixão Pelos Mais Pobres, cidadãos de Segunda classe alçados à Condição de cidadãos do Reino de Deus. Contém 368 páginas.

KOUZES, James M. e Barry Z. Posner. O Desafio da Liderança. São Paulo: Editora Vida, 2009. Poucos previam que "O Desafio da Liderança" fosse se tornar um dos livros sobre liderança mais vendidos de todos os tempos. Agora, diante dos nossos desafios de nosso ambiente de negócios global e imprevisível, Jim Kouzes e Barry Posner - dois dos maiores especialistas em liderança dos Estados Unidos - revisaram e atualizaram totalmente seu livro clássico. Partindo da base de conhecimentos de seus livros anteriores, esta edição de O desafio da liderança está fundamentada em extensas pesquisas e entrevistas com todos os tipos de líderes de todos níveis em empresas públicas e privadas do mundo inteiro. Com mais de 50% de material novo e uma mensagem de inspiração, "O Desafio da Liderança" é um "treinador individual sob a forma de livro" - guiando os leitores ao longo das cinco regras da liderança exemplar - apontar o caminho, inspirar uma visão compartilhada, desafiar o estabelecido, deixar os outros agirem, e encorajar o coração - eles podem ter um desempenho melhor em seu melhor pessoal. O sucesso certamente se seguirá. Contém 368 páginas.

SIRE, James W. Universo ao lado. São Paulo: Editora Hagnos, 2009. Por meio de um texto agradável e claro, o autor explica a base do teísmo cristão, deísmo, naturalismo, niilismo, existencialismo, monismo panteísta oriental, da filosofia da Nova Era e do pós-modernismo. A capacidade de compreender e avaliar as cosmovisões mostra-se de vital importância. Contém 384 páginas.

CALVINO, João. Beatitudes - As Bem Aventuranças. São Paulo: Fonte Editorial, 2008. Entre as várias atividaes que demandavam a atenção de Calvino durente seu longo ministério em Genebra (1536-1538; 1541-1564), a pregação era a mais pública e, possivelmente, a mais influente. Este volume procura apresentar aos leitores atuais uma curta série de sermões sobre as Bem-aventuranças, traduzida pela primeira vez para o português, e que consiste na exposição, por Calvino, de Mateus 5.1-12; Marcos 3.13-19 e Lucas 6.12-26. Cinco sermões foram pregados sobre as Bem-aventuranças durante um longo período de exposição dos Evangelhos Sinóticos. Iniciada em julho de 1559, quando problemas de saúde forçaram a aposentadoria do reformador enquanto pregador. Contém 119 páginas.

LOPES, Hernandes Dias. O povo mais feliz da terra. Coleção Grandes Temas da Fé Cristã (Volume 4). São Paulo: Arte Editorial, 2010. O mundo com seus encantos mil e seu glamour sedutor mostrarão a você novas propostas. O mundo dirá a você que a alegria de Deus é uma privação severa da liberdade. Ele dirá a você que a verdadeira festa é aquela regada pelos licores da sensualidade. O mundo sussurrará aos seus ouvidos que o flerte sedutor traz em sua bagagem o presente da alegria. Ele dirá a você que as aventuras das viagens psicodélicas são as mais encantadoras. O mundo usará todos os seus argumentos para convencê-lo de que é possível ser seu amigo e ainda ser amigo de Deus. A felicidade não é apenas um destino aonde se vai, mas uma maneira como se vive. Com Jesus você é feliz agora e caminha para uma felicidade plena, onde não mais existirá luto, nem pranto nem dor. Leia este livro com a alma sedenta e com o coração aberto e experimente, desde agora, a alegria indizível e cheia de glória. Contém 64 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas