MARCADOS PARA VIVER


- Texto para meditar: Mas o Senhor Deus ficou comigo, me deu força....(II Carta a Timóteo, 4:17).

Recentemente li uma carta escrita por um homem notável que via o seu tempo de vida chegar ao final, pelo menos no que diz respeito a essa vida.
Sempre me chamou atenção momentos como esse, pois, creio ser um grande desafio viver a vida, e, um desafio ainda maior chegar ao final dela com dignidade e altivez de espírito. É preciso saber começar, mas, também é um desafio saber terminar essa caminhada terrena.
Infelizmente não é difícil encontrar pessoas que chegam ao final de suas vidas cobertos pela amargura, tristeza, decepções, mágoas.
Situações que foram marcando a vida, certamente fruto de dificuldades nos relacionamentos, na forma como lidou-se com conflitos, como confrontou-se os problemas e dificuldades, dentre outras possíveis causas.
A questão é que muitas vezes nos esquecemos de que somos diferentes; adquirimos percepções diferentes ante a uma mesma situação; temos e produzimos reações diferentes.
Além do fato de sermos diferentes, há ainda aspectos exteriores e interiores que podem determinar ou levar-nos a atitudes com as mais diversas conseqüências.
Finalmente, as próprias circunstancias pelas quais passamos ao longo de nossa vida tem grande potencial de tornarem-se geradoras de conflitos.
Na carta mencionada acima, pude verificar algumas observações e constatações que são expressões da pura verdade:

I – AS PESSOAS PODEM NOS ABANDONAR.
Isso pode significar uma decisão não necessariamente negativa. Talvez nossos amigos possam concluir ser conveniente estar em outros lugares que não ao nosso lado.
Algumas pessoas podem nos abandonar numa boa.
Outros nos machucam.
Alguns nos abandonam para uma pior, ou, em outras palavras, quebram a cara.

II – AS PESSOAS PODEM NOS FAZER MAL.
São aquelas situações que não esperávamos que jamais fossem acontecer. São pessoas que “furaram conosco”, quebraram nossa confiança, levantaram calúnia a nosso respeito, mostraram-se infiéis, nos enganaram.
São atitudes e escolhas que, deliberadamente, buscam o mal e cujas motivações podem ser muito diversas, tais como: inveja, insubordinação, maldade, desejos ilícitos, etc.

III – AS PESSOAS PRECISAM DE UMA SEGUNDA OPORTUNIDADE.
Muitas trajetórias tem sido interrompidas nos relacionamentos pela pouca disposição e pela ausência de uma atitude reconhecimento de erros e falhas, bem como a disposição e atitude de perdoar.
Pessoas preferem alimentar-se da amargura do que perdoar um erro, uma ofensa, uma atitude ruim do outro.
“Nada nesta vida consome uma pessoa mais rapidamente do que a paixão do ressentimento”. Friedrich Wilhelm (filósofo alemão do Sec XVIII)
Talvez olhando ao seu redor, você tenha alguém em sua vida precisando de uma segunda oportunidade.
Numa cultura de imediatismos, nos equivocamos quando julgamos poder construir relacionamentos saudáveis e duradouros instantaneamente. Os bons vinhos são fermentados durante anos. Uma refeição primorosa não se prepara em um microondas. Árvores frondosas e solidas em suas raízes não crescem da noite para o dia.
Isso tem a ver com caráter, e este se forja ao longo de toda a vida.
Talvez haja alguém que você necessita perdoar.
“O perdão não é simplesmente um ato ocasional: é uma atitude permanente”. Martin Luther King Jr
“Perdoar é optar por ver o ofensor com olhos diferentes”.Max Lucado em “Derrubando Golias”, Ed Thomas Nelson Brasil, pág 57.

IV – VOCÊ TERÁ AMIGOS.
Talvez você necessite lembrar-se dele, chamá-lo, verbalizar a ele o quanto sua amizade é importante para você,
Todos temos necessidade de amigos. Gente à qual podemos nos ligar de alma, e não nos culparmos pelo tempo investido nessa amizade.
Em tempos como o nosso, fazer amigos é um grande desafio.
O grande e sábio Rei Salomão escreveu que “Em topo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão (Provérbios 17:17). E ainda, “O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigos mais chegados que um irmão” (Provérbios 18:24).
Creio no valor e na importância de se cultivar boas amizades, assim como creio que haverá sempre uma provisão para os momentos de vazios existenciais em nossa caminhada nessa vida.

Concluindo,
Tenho podido conhecer a cada dia e quanto mais eu busco, um relacionamento que nunca me foi cobrado, mas do qual não posso prescindir em minha caminhada de vida.
É poder crer que Ele mesmo (Jesus) me chamou de “amigo” (Jo 15:15). É compreender que Ele procura mais do que servos, mais do que admiradores, mais do que homens prostrados aos seus pés, mas amigos que amem a vida e se relacionem com Ele intimamente. Por isso mesmo Ele se transforma sempre num porto seguro para nossa caminhada.
A carta que mencionei é do apóstolo Paulo e foi enviada ao jovem Timóteo. Nela ele descreve os vários aspectos da caminhada e termina animando aquele jovem com sua declaração de fé: “Mas o Senhor Deus ficou comigo, me deu força...”.
Nisso você e eu podemos confiar!

Que Deus o abençoe rica e abundantemente.
Em Cristo,
Pr. Hilder C Stutz

Comentários

Postagens mais visitadas